sexta-feira, 17 de março de 2017

A HISTÓRIA DA MALHA RODOVIÁRIA BRASILEIRA

A criação da primeira estrada no Brasil está registrada no ano de 1861, a chamada Estrada União e Indústria, e tinha seu trajeto traçado entre Petrópolis, cidade serrana do interior do Rio de Janeiro, e Juiz de Fora, município do interior de Minas Gerais. A estrada era macadamizada, um tipo de pavimentação para estrada desenvolvido em 1820. 
O macadame consiste em três camadas de pedras. No processo de assentamento das pedras, são colocadas, primeiro, pedras maiores, para servirem como base de sustentação, e, gradualmente, são postas pedras menores, que ajudam no nivelamento da superfície. Com o surgimento de carros e caminhões para o transporte de cargas, esse tipo de pavimento deixou de ser utilizado por conta do excesso de poeira gerado no atrito com as pedras.
As primeiras rodovias asfaltadas vieram apenas no século 20, no ano de 1928, durante o mandato de Washington Luís, presidente que ficou marcado com a frase “Governar é abrir estradas". Esse primeiro trecho fazia parte da BR-040, ligava Rio de Janeiro à Petrópolis, e foi a única rodovia pavimentada até o ano de 1940.
A partir dos anos de 1950, as rodovias brasileiras sofreram um grande avanço, por conta da chegada das fábricas de automóveis, que chamaram a atenção do governo, fazendo com que fosse dada atenção à questão de transporte e prioridade à expansão das rodovias.
No mapa abaixo pode-se notar a evolução da malha rodoviária brasileira entre 1975 e 2005:
Transporte de Carga - Malha rodoviaria
Hoje, o Brasil possui aproximadamente 310 mil quilômetros de rodovias estaduais e federais por toda sua extensão.
No estado de São Paulo, temos duas das principais rodovias do país que se interligam, a Anchieta e a Imigrantes, ambas com 72km de extensão. Em média, diariamente passam 16,6 mil veículos entre caminhões e carretas por essas rodovias. Elas possuem seu trajeto muito bem conservados e fazem a principal conexão entre a capital e o litoral, o que é muito vantajoso para o transporte de cargas até o porto de Santos.

Por Nicholas Andrew
Da RodoQuick, em Santos - 13/03/2017 - Edição 013