sábado, 24 de maio de 2014

Scania G440 Turbocompound

Motor: DT12 18 de 11.700 cc, 440 hp à 1900 rpm, torque de 214,2 mkgf entre 1100 e 1400 rpm

O sistema do Turbocompound é explicado pela Scania assim:

É um exemplo clássico de reciclagem. Em vez de expelir energia excessiva pelo tubo de escape, extrai-se calor adicional dos gases de escape por uma segunda turbina de exaustão após o turbocompressor.

O segundo turbo (a turbina da técnica turbocompound) gira à 55 mil rpm, esse movimento é passado pelas engrenagens da turbina e por um acoplamento hidráulico, em seguida, por engrenagens de distribuição até a cremalheira.


Observações:

1) Este sistema contava ainda com opção do motor DT12 06, de 470 hp à 1900 rpm e torque de 224, 48 mkgf entre 1050 e 1400 rpm (Ambos Norma Euro 3 e sistema de injeção HPI, diferente dos demais que são PDE)

2) Comparado com o R440 atual, motor DC13 112 Euro 5, o modelo com Turbocompound de 440 hp empata na potência e perde no torque em 9,5% e esse mesmo R440 atual perde na potência para o 470 hp, mas mesmo assim ainda supera no torque em 4,5%. Ressaltando que a faixa de torque do R440 atual, é de 1000-1300 rpm.

3) A Scania produziu esses motores no Brasil de 2008 à 2011, sendo que no ano seguinte passou a vigorar a Norma Euro 5.

4) O sistema apresentou vários problemas por aqui, e na parte de comércio é um veículo com certa rejeição.

5) A Volvo utilizou este sistema no FH12 500, motor D12D e hoje a Detroit faz uso.

6) Esse link da Revista Carga Pesada traz a matéria sobre um G440 4x2 com o Turbocompound, vale a pena ler:

http://www.cargapesada.com.br/edicoesanteriores/edicao141/caminhao141.php


Foto: Brasdiesel

Foto: Scania

Sistema montado e separado